“Engodo”, “embuste” e “prática fascista”: editorial do Estadão detona Bolsonaro

(Redes Sociais)

Era uma escolha muito difícil…

O Estadão publicou neste sábado 6/VI um duro editorial contra Jair Bolsonaro. O jornal, que falou em “escolha muito difícil” entre Fernando Haddad e Bolsonaro nas eleições de 2018, critica a postura do presidente em relação às manifestações pró-democracia.

“Procurando associar à violência os atos de protesto contra seu governo, o presidente deixou claro que os atos de domingo não serão travados entre adversários políticos, mas entre inimigos – entre ‘o pessoal de verde e amarelo, que é patriota’, e ‘idiotas, marginais, viciados e terroristas’, diz o texto, completando: “Além de desqualificar opositores no plano moral, que é uma conhecida prática fascista, Bolsonaro os acusou de serem inimigos da liberdade”.

O editorial se encerra com mais uma forte crítica:

“Em seu ensaio sobre a mentira na política, Hannah Arendt lembra que o engodo e o embuste costumam ser eficientes apenas quando o mentiroso tem ideia clara da verdade do que tenta esconder. Bolsonaro sabe o que quer. Mas em momento algum consegue esconder seus anseios ignominiosos”.

Fonte: Conversa Afiada