Estratégias com a perspectiva de gênero adotadas pelo Pró-Semiárido são compartilhadas em evento internacional

Foto: Divulgação
O Governo do Estado da Bahia, por meio do Pró-Semiárido, apresentou as estratégias e metodologias utilizadas pelo projeto durante evento virtual, parte da programação do Prêmio Juventude Rural Inovadora na América Latina e no Caribe, realizado nesta quarta-feira (27/01), destinado a discutir as questões, desafios e avanços relacionados às ações de gênero na execução de projetos cofinanciados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Com a temática Projetos e planos com perspectiva de gênero: Ferramentas e “caminhos” para seu desenvolvimento, a assessora de gênero do Pró-Semiárido, Elizabeth Siqueira, apresentou a experiência do projeto, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com atuação em 32 municípios do Semiárido baiano.

Elisabeth Siqueira frisou que é necessário garantir a previsão de investimento financeiro, formação das equipes e ação específicas de gênero no escopo inicial do projeto a ser desenvolvido, para que as estratégias sejam realmente executadas de forma eficiente. “É preciso priorizar esses pontos para que as ações saiam do papel e para garantir que o enfoque de gênero seja absorvido. Para tanto, é necessário garantir, também, orçamento específico”, assinalou.

Dentro das ações transversais desenvolvidas pelo Pró-Semiárido, ela destacou o trabalho junto à mulher agricultora, com as Cadernetas Agroecológicas e com a Ciranda das Crianças, metodologias que têm assegurado maior acesso dessas mulheres às políticas públicas, gerado renda, mais autonomia e empoderamento. Nesse sentido, a assessora falou da importância de uma formação voltada para metodologias participativas com enfoque feminista, além do compromisso na composição de quadros técnicos e diretivos equânimes, com a previsão de mulheres em cargos de coordenação.

Além das ferramentas consideradas transversais, Elizabeth apresentou ações específicas adotadas pelo Pró-Semiárido com enfoque de gênero e geração, a exemplo dos Encontros de Mulheres, Encontro de Homens, Encontros Mistos e ainda os Étnicos Raciais e de Jovens. A parceria com entidades e instituições, redes locais de empoderamento feminino e engajamento em campanhas de comunicação voltadas para esse tema também foi apontada como estratégia para o fortalecimento do enfoque de gênero e geração na execução da política pública.

Prêmio – O Prêmio Juventude Rural Inovadora na América Latina e no Caribe é uma das primeiras iniciativas do Centro de Conhecimentos e Cooperação Sul-Sul do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e é cofinanciado pelo Mecanismo de Cooperação Sul-Sul e a cooperação triangular entre a China e o FIDA. Desde 1977, o FIDA atua em todo o mundo incentivando a produção de pequenos agricultores e atuando na luta contra a pobreza. O Prêmio busca identificar, premiar e divulgar iniciativas inovadoras e sustentáveis de jovens de países da América Latina e do Caribe.

Assessoria de Comunicação SDR/CAR 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui