Ação lobista de Eduardo Bolsonaro abre o Brasil para produção de empresa de armas dos EUA em parceria com o Exército

Foto: Reprodução/ Brasil 247

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, conseguiu garantir que uma empresa norte-americana recebesse autorização do Exército para fabricar suas pistolas em versão nacional na Imbel, empresa estatal brasileira de fabricação de armas.

O comandante do Exército, Edson Leal Pujol, assinou decreto nesse sentido que foi publicado na quinta-feira (17) no Diário Oficial da União. O texto explicita a aprovação do plano da SIG Sauer de nacionalização de pistolas de calibre 9mm P320, em três modelos e suas variantes.

Eduardo Bolsonaro foi parte decisiva na tomada dessa decisão, que faz parte da sua pressão para abrir o mercado nacional e quebrar o virtual monopólio da brasileira CBC/Taurus, uma das líderes mundiais de fabricação de armas leves.

A Imbel (Indústria de Materiais Bélicos do Brasil), que vai produzir no Brasil as armas da empresa estadunidense, é uma empresa pública ligada ao Comando do Exército, dependente de verbas federais —consumiu R$ 152,2 milhões em 2019. Ela produz munições, fuzis e pistolas, basicamente para consumo das Forças Armadas, informa o jornalista Igor Gielow na Folha de S.Paulo.

Pela internet, Eduardo celebrou o acordo. Escreveu no Facebook, que tem a expectativa de produção não só das pistolas, mas também de fuzis e submetralhadoras.

 

Fonte: Brasil 247