Ana Cañas reúne constelação de personalidades para celebrar Belchior

Foto: Reprodução

Clipe de “Sujeito de sorte” traz nomes como Elza Soares, Wagner Moura e Bruno Gagliasso. Faixa faz parte do segundo EP que a cantora lança interpretando as obras do cearense

Ana Cañas continua seu mergulho no oceano de poesia e transcendência de Belchior. Neste segundo EP, que chega no dia hoje através do selo Guela Records com distribuição da Believe, a cantora exibe mais quatro faixas que comprovam seu talento e sintonia com a obra do ídolo. Com interpretações intensas e profundas, Ana apresenta releituras inspiradas de “Divina comédia humana”, “A palo seco”, “Comentário a respeito de John” e “Sujeito de sorte”. A última ganhou clipe com as participações mais que especiais de uma turma de personalidades que inclui nomes como Elza SoaresNey MatogrossoLetícia SabatelaWagner MouraBruno Gagliasso, entre muitos outros.

“A ideia desse clipe é homenagear Belchior e ao mesmo tempo celebrar a importância de ‘cuidarmos da vida’, como o próprio compositor. A tecnologia do celular possibilitou esse clipe no meio da pandemia e todos fizeram seus próprios vídeos (incríveis!) em casa e me mandaram”, conta Ana. “Conseguimos a reunião de 44 artistas que admiro e que também representam a luta por direitos. Estão ali artistas indígenas, pretos, artistas de Sobral, do mainstream. Todos juntos numa soma bonita e importante tentando trazer um pouco de alento e esperança para o momento difícil que ainda passamos, revela.

O projeto cantando Belchior nasceu depois do sucesso de uma live e os sucessivos pedidos do público de Ana para as releituras virarem disco. E em plena pandemia, sem shows e com artistas independentes passando por dificuldades, a gravação só foi possível graças a um financiamento coletivo.

Em maio, Ana Cañas lançou “Coração Selvagem” como single, mês passado disponibilizou o EP1 e em setembro o terceiro EP completando o álbum completo chegará às plataformas. “Viver Belchior é realmente intenso, nada fica pela metade e eu estou sempre absorvida por suas ideias e sentimentos, dedicada totalmente ao universo idiossincrático deste artista tão genial e atemporal”, conclui.

FICHA TÉCNICA

CLIPE

Edição e Finalização: Fred Siewerdt

Produção: Ana Cañas e Karine Carvalho

Bordado: Ariela Bueno

Pintura Belchior: Minerva Dias

Artistas: Ana Cañas Andréia Horta Assucena Assucena Bruno Gagliasso Caio Prado Chico César Chico Brown China Domenica Dias Elisa Lucinda Elza Soares Fafá de Belém Fernanda Abreu Getúlio Abelha Josyara Lan Lahn Larissa Mares Leo Jaime Letícia Sabatella LPO Marcelo Jeneci Márcia Castro Maria Casadevall Marina Lima Mariana Aydar Mariana Lima Mateus Solano Mel Lisboa Michelle Abu Nanda Costa Nanda Lírios Ney Matogrosso Otto Pedro Karaixk Pedro Luís Pretinho da Serrinha Rael Samuel Rosa Sioduhi Tatí Thamy Coutinho Thomás Aquino Wagner Moura Watatakalu Yawalapiti Zé Ricardo Zeca Kalu Zélia Duncan

MÚSICA

Produzido por Fabá Jimenez e Ana Cañas

Direção Musical: Ana Cañas e Fabá Jimenez

Voz: Ana Cañas

Beat: Minari

Bateria: Thiago Big Rabello

Teclados e Harmonium: Adriano Grineberg

Baixo: Fabio Sá

Coro e palmas: Ana e banda

Mixagem: Thiago Big Rabello

Masterização: Carlos Freitas / Classic Master

Gravado no Estúdio “Dá Pá Virada” em SP por Thiago Big Rabello

DIVINA COMÉDIA HUMANA

Voz: Ana Cañas Violão: Fabá Jimenez Baixo: Fabio Sá Bateria: Thiago Big Rabello Teclados: Adriano Grineberg

COMENTÁRIO A RESPEITO DE JOHN

“Voz: Ana Cañas Baixo: Fabio Sá Bateria: Marco da Costa Guitarra: Fabá Jimenez Hammond: Adriano Grineberg

A PALO SECO

Voz: Ana Cañas Violões: Fabá Jimenez Teclado: Adriano Grineberg