Três a cada 100 mortes no Brasil podem ter sido influenciadas pelo sedentarismo

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, três a cada 100 mortes podem ter sido influenciadas pelo sedentarismo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou também que o problema se tornou o quarto maior fator risco de mortalidade global por doenças não transmissíveis. Por isso, quando praticada de forma continuada, com controle e monitoramento, a atividade física proporciona uma série de benefícios tanto para o corpo quanto para a mente. E a lista de melhorias é bem grande! Fazer algum tipo de exercício ajuda a aptidão cardiorrespiratória e aumenta a longevidade. Reduz o risco e auxilia no tratamento de câncer, doenças cardiovasculares (infarto, hipertensão arterial e AVC), pulmonares (enfisema, asma e fibrose), musculoesqueléticas (osteoporose), reumatológicas (artrite) e metabólicas (obesidade, colesterol alto e diabetes). “Para quem ainda não pratica atividade física, a dica é escolher uma modalidade que goste. As opções são muitas: natação, corrida, caminhada, musculação, dança e futebol… o importante é começar devagar e ir aumentando gradativamente tanto a intensidade quanto o tempo e a frequência”, explica Guilherme Reis, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness. Um corpo em movimento tem ossos e músculos fortalecidos, pressão arterial e níveis de açúcar no sangue controlados, além de um metabolismo mais acelerado.

Então, se começar a se mexer está na sua lista para 2021, o momento é agora. O primeiro passo é entender que é necessário criar novos hábitos. E a melhor opção é aquela modalidade que sempre chamou a sua atenção, assim o momento do exercício será prazeroso e provavelmente a pessoa se identificará mais rápido. “O mais importante é conseguir quebrar a barreira contra o exercício e se desafiar todos os dias a ter uma melhor qualidade de vida. E é sempre importante o apoio de um profissional que possa auxiliar com mais precisão”, finaliza o especialista.

 

Fonte: Sputnik Brasil