Moscou dialogará com todas as partes interessadas para evitar conflito no golfo Pérsico, diz Putin

© Sputnik / Aleksei Druzhinin

Um eventual conflito no golfo Pérsico pode ser evitado se se encarar com a devida atenção e responsabilidade as posições de cada um, se se atuar de forma respeitosa e de forma coletiva, afirmou Putin.

“Em 2019 a Rússia apresentou um conceito renovado de segurança para a área do golfo Pérsico. Nela é descrito um caminho concreto para a resolução efetiva dos diversos problemas na região. Acreditamos que os problemas podem ser ultrapassados se se encarar com a devida atenção e responsabilidade as posições de cada um, se se atuar de forma respeitosa e de forma coletiva”, expressou Putin nesta sexta-feira (14), conforme publica o site do Kremlin.

Navio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico
© AP PHOTO / BLAKE MIDNIGHT
Navio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico.

Para o presidente da Federação da Rússia, na região, como em qualquer lugar do planeta, não deve haver espaço para chantagens. Além disso, na visão do mandatário, abordagens unilaterais não ajudam a alcançar a segurança do golfo Pérsico. Portanto, é necessário preservar as experiências positivas anteriores.

“Apelamos aos parceiros para considerarem com atenção nossa proposta. A alternativa será uma escalada de tensão e o aumento do risco de surgimento de um conflito. É necessário evitar este desenvolvimento”, argumentou Putin.

Segundo o presidente russo, “a Rússia está aberta a comunicações construtivas com todos os que estão interessados em afastar a situação da linha perigosa”.

Putin sugeriu a realização de uma videoconferência dos líderes dos países com assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, com participação da Alemanha e do Irã. O intuito é evitar um agravamento das tensões regionais.

Tensões entre os EUA e o Irã se intensificaram nesta quinta-feira (13) após o Comando Central dos EUA afirmar que forças navais do Irã abordaram e detiveram um navio petroleiro no estreito de Ormuz por aproximadamente cinco horas.

 

Sputnik

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui